SIGA

TEIA: intervenção curatorial


Teia na sala Augusto Meyer da Casa de Cultura Mario Quintana. Intervenção implícita na mostra Nada Explícito, do meu orientando que escreveu Notas e-Videntes para o fim do mundo, Ali do Espírito Santo. Foi a primeira vez que o projeto envolve o papel de curadora (a rigor orientadora), antes sempre interviu nos espaços em que sou professora, palestrante, conferencista, quando ministro oficinas, ambulante. Essa disposição da TEIA esticada no chão, no final do evento, em momento sem público externo, foi uma iniciativa do Nani Marq Castiglio, membro do grupo de pesquisa. A fotografia é da Luiza Reginatto, atualmente minha bolsista de Iniciação Científica. Agradeço a todos que participaram e a equipe do Instituto Estadual de Artes Visuais do Rio Grande do Sul.

#teiartproject #TEIA #pazordan

  • Facebook Clean Grey
  • Twitter Clean Grey
  • Instagram Clean Grey

POSTS RECENTES: 

PROCURE POR TAGS: 

Nenhum tag.