Essa Senhora é uma série de figuras inspiradas em imagens místicas, desenvolvidas numa série que trabalha com a forma ogival em telas sempre retangulares, as quais podem ser compostas em dípticos, trípticos ou arranjos múltiplos. Essas pinturas recriam referências da iconografia mariana numa figura que é tanto inteira como objeto parcial. O que se elabora textualmente como Virgem Senhora Nossa Mãe Paradoxal apresenta pictoricamente variações iconológicas das representações do corpo feminino junto à incidências de imagens de de Nossas Senhoras e outras deidades. A designação da série como Essa sai da chamada “Nossa”, representação apropriada e facilmente identificada, para essa coisa incerta, que pode ser tanto santa como fantasma, em especial quando o rosto é substituído pela lua e sua cara de “buraco-negro”. A problematização icônica,e simbólica, desenvolvida em pesquisa acadêmica,  mostra a dificuldade de se enquadrar a mulher numa identidade fixa, pois sua representação oscila entre diferentes arquétipos.